Os discursos global e local da campanha antitabagismo – Dissonância dos efeitos na percepção do individuo

Ana Lucia De Alcântara Oshiro, Cláudia Colaferro

Abstract


No jogo dos interesses institucionais e de mercado, a Comunicação tem se sustentado via construção de narrativas que implementam imagens positivas, integrando as várias esferas de poder no século 21 pautando temas que servem para solidificar reputações, em resposta aos aclames, uníssonos, manifestados por todas as sociedades - independentes de país ou região. Aclames estes gerados pela interação de interesses de Estados, corporações e instituições normativas globais que se consolidam ainda mais na contemporaneidade e que se reveste por discursos de reputação que agem como provas institucionalizadas, na superfície, por discursos de compromisso com a cidadania pública.
O presente ensaio tem como objeto de análise a campanha antitabagista do governo brasileiro em sua comunicação pública e a dissonância do efeito da mensagem na percepção do receptor (usuário presente ou potencial futuro). A base de análise deste ensaio, que adota uma perspectiva crítica do fenômeno aqui apresentado, sustenta-se nos indicadores apresentados por todos os agentes afetados pelas prerrogativas definidas pelo discurso da OMS-Organização Mundial da Saúde, a saber: o governo, os consumidores, os produtores de tabaco e a indústria fabricante do cigarro.


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.