A ontologia originária da comunidade e sua intersecção comunicacional

Eduardo Yuji Yamamoto

Abstract


A partir do significado arcaico da comunidade (communitas) trazido por Roberto Espósito, propomos uma estrutura ontológica da comunidade que abriga, semanticamente, uma dupla dimensão, qual seja, a substancialista e a dessubstancialista. Ao passo que a primeira tem predominado nas Ciências Humanas e Sociais (inclusive na Comunicação), consubstanciada em conceitos como a Gemeinchaft e o neocomunitarismo, faz-se em relação à segunda um grande silêncio. O objetivo deste texto é dar visibilidade a esta segunda dimensão e especular a possibilidade de investigá-la enquanto objeto da Comunicação (vinculação). Destaca-se também a aproximação do conceito de “acontecimento” (Deleuze) com a ação dessubstancializadora, experiência da morte subjetiva que indicará a presença (ou não) da comunidade nos diversos agrupamentos humanos, inclusive aqueles de natureza sociotécnica.

Full Text:

Paper

Refbacks

  • There are currently no refbacks.